domingo, 19 de maio de 2024

Coluna Poucas & Boas 27/11

PARA OS ESPORTES? NADA – Além da falta de campeonatos e outros projetos que poderiam oferecer lazer aos bairros da periferia, os equipamentos esportivos na cidade estão em situação de sucateamento e abandono. O vereador Roberto Tasca denunciou o estado deplorável dos vestiários do Estádio Municipal Miguel Cury. Além da sujeira por todo o espaço, os banheiros estão sem condições de uso, e nem portas possuem. Desse jeito não precisamos de secretaria de espor

ALGUÉM VIU? – Poucos maçons compareceram à última sessão da Câmara. Um grupo de apenas três representantes assistiu à sessão sentados na primeira fileira, para ter a certeza de serem vistos. A organização participa de movimento que pede a redução do salário dos vereadores, que vem perdendo força sem conseguir os resultados esperados. 

PRIORIDADES – A prefeita Belkis tem mostrado que não consegue eleger prioridades para o seu governo. Numa época de crise financeira, ela não diminuiu cargos em comissão nem as despesas com o pagamento aos sites, jornais e outros órgãos de imprensa que publicam os releases produzidos pela Coordenadoria de Comunicação. Segundo pesquisa feita pelo vereador Inácio J. B. Filho, a prefeitura gastou mais nos últimos anos com o pagamento à imprensa do que com a realização de obras na cidade. 

SEGURANDO A BRONCA – Durante a reunião entre a prefeita, assessores e cargos de confiança, que aconteceu nas dependências da AECO, Belkis cobrou fidelidade de seus funcionários. Deixou claro que estava “segurando a bronca” do Ministério Público não demitindo ocupantes de cargos, como preveniu o promotor, e que todos deveriam retribuir trabalhando para o candidato indicado pelo grupo para as próximas eleições.  

BRIGA DE PEIXE GRANDE – A Câmara Municipal instaurou três Comissões de Assuntos Relevantes (CAR) na última sessão. Todas têm endereço certo: denunciar a relação entre a prefeitura e alguns empresários da cidade, que tem em Celso Zanuto a principal liderança. 

PRESTAÇÃO DE CONTAS – As contas da Fapi nos últimos anos serão alvo de minuciosa investigação por parte dos vereadores, durante trabalhos da Comissão de Assuntos Relevantes. Mesmo o evento sendo bancado quase todo com recursos públicos, a prestação de contas sempre foi uma incógnita. Desde o início do governo Belkis, a Fapi tem sido organizada por um grupo intitulado GFapi, indicado pela prefeita e liderado pelo empresário Celso Zanuto.

PODE ISSO? – Uma outra CAR instaurada na última sessão da Câmara vai investigar todos os convênios e parcerias realizados entre a Prefeitura e a AOIR, a Associação dos Empresários de Ourinhos. A entidade construiu amplo galpão em terreno do Parque Olavo Ferreira de Sá e durante anos alugou o espaço para festas. Pelo tempo decorrido é bem provável que os vereadores encontrem documentos “esquentando” todos os projetos. Onde é que estava a Câmara Municipal de Ourinhos quando esses desmandos tiveram início? Se é que houve desmandos…

TUDO PROS AMIGOS – Os vereadores estão duvidando dos critérios utilizados para doação de terrenos para empresários no Distrito Industrial Oriente Mori (Distrito 1), e este assunto também será investigado pela CAR. Existem denúncias de que áreas nobres foram doadas a apaniguados políticos, e que tem gente até alugando os terrenos. Tudo boa gente. 

SIAMESAS – Existem duas Ourinhos: Uma delas razoavelmente limpa, com iluminação pública e asfalto um pouco melhor. A outra, formada pelos bairros situados do lado de baixo da rodovia Raposo Tavares ou da Estrada do Ferro Velho Cruzeiro, é um abandono de dar dó. Sujeira, mato, buracos e equipamentos públicos deteriorados são a cara desses bairros situados nestas regiões da cidade. 

DEU ZICA – Além da dengue, o mosquito aedes aegypti transmite outras doenças fatais. A diminuição dos focos está diretamente ligada à limpeza da cidade. Quem anda pela periferia se depara com lixo e entulho jogados em terrenos baldios, que constituem clara ameaça à saúde. Corremos o risco de enfrentar novamente uma epidemia de dengue, como no ano passado, além de outras doenças transmitidas pelo mosquito.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.