segunda, 15 de abril de 2024

Começam as especulações sobre os candidatos a sucessão de Lucas Pocay

No meio político as discussões em torno da escolha do candidato à prefeitura já estão na fase das sondagens, conversações e tratativas partidárias

 

José Luiz Martins

 

As eleições são a força vital da democracia, mas as campanhas políticas costumam ser eventos controversos e polarizadores. Na próxima eleição que definirá o comando e destinos da administração municipal não será diferente.

Faltando um ano e dez meses para que candidatos a prefeito de Ourinhos no pleito municipal de 2024 possam entrar oficialmente em campanha, no cotidiano da cidade já se nota alguns rumores, conversas e especulações em torno de alguns hipotéticos nomes.

No meio político as discussões em torno da escolha do candidato à prefeitura já estão na fase das sondagens, conversações e tratativas partidárias. À medida que os nomes dados como possíveis ou confirmados pré-candidatos, ganharem uma maior divulgação, logo a população começa a ter uma maior percepção e interlocução sobre o assunto.

Por enquanto a questão da sucessão municipal segue um tanto silenciosa entre a população, mas nos bastidores da política partidária local o tema é bastante especulativo e ruidoso, até que algum grupo político dê o pontapé inicial anunciando oficialmente a candidatura e o nome escolhido. Embora sempre haja aqueles que já se proclamam como tal, os nomes na cédula para prefeito em 2024 ainda estão indefinidos.

Mesmo que o pleito esteja ainda distante, à medida que nos aproximamos do dia da eleição é importante que o eleitorado ourinhense já aproveite para ir analisando mais profundamente os supostos candidatos que estão sendo cogitados à disputa.

Ex-vereador por dois mandatos, candidato a prefeito em 2012 e atual presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) de Ourinhos, Antônio Amaral Junior (Toninho do PT) disse à reportagem que o PT deverá ter candidato ou candidata à prefeitura nas próximas eleições, e todos interessados e interessadas, incluindo quem queira disputar uma cadeira da Câmara Municipal, devem desde já estar trabalhando para isto.

“No momento que a direção nacional estabelecer o calendário, devem fazer a inscrição, se tiver mais de uma pessoa interessada, terá que haver uma prévia para definir o nome. Mas, da minha parte, se tiver mais de um nome eu estarei trabalhando pra que haja diálogo e bom senso pra evitar e definir de comum acordo entre quem pretende”, declarou Toninho acrescentando que no âmbito partidário “as disputas costumam gerar traumas o que prejudica as campanhas”.

Auto proclamado candidato a prefeito de Ourinhos após eleger-se vereador em 2020 em seu primeiro mandato e exercer ferrenha oposição a Lucas Pocay, com quem trava embates e animosidades, Guilherme Gonçalves (PODEMOS) tem sido um dos nomes mais comentados nas redes sociais onde tem forte atuação.

 

Guilherme Gonçalves (PODEMOS) tem sido um dos nomes mais comentados nas redes sociais onde tem forte atuação

 

Perguntado se confirma sua candidatura, ele disse ao Negocião que irá consultar o povo, e se essa for à vontade e pedido do seu eleitorado aceitará o desafio. “Vamos dialogando, nos locais que frequento muitas pessoas trazem que tem o nosso nome como definição, estou feliz e me preparando independente do desafio que iremos enfrentar. Fui procurado por diversos partidos, pessoas ligadas ao governo com o objetivo de um novo projeto, estamos filtrando tudo e traçando o planejamento”, revelou o vereador.

Gonçalves concorreu como candidato a Deputado Estadual nas últimas eleições obtendo 20.997 votos em Ourinhos, 37,83% do eleitorado local, muito à frente dos outros candidatos da cidade a Assembleia Paulista. Ele diz que preza o diálogo estando sempre aberto a aprender, reconhecendo que o prefeito é empregado do povo, e isso é o primeiro passo para governar com responsabilidade, humildade e transparência.

Aproveitando para criticar a atual gestão declarou. “Somos empregados do povo e estamos pra servir, não ser servidos. Com humildade, pés no chão, preparação, transparência e renovação, existirá a verdadeira gestão de todos, não apenas de algumas figuras que estão a décadas vivendo do dinheiro público e enganando a população”.

 

Lucas Pocay acabou admitindo que o atual secretário de saúde de Ourinhos, Caio Lima, é o escolhido para sucedê-lo

 

Após oito anos cumprindo dois mandatos Lucas Pocay (PSD) não pode se candidatar novamente, é certo que a maioria das eleições locais acaba sendo referendos sobre o desempenho do titular que está deixando o cargo e do seu grupo político. Independentemente da força que o nome indicado como seu sucessor tenha, o sucesso ou não da candidatura dependerá em certa medida dessa avaliação.

Questionado pela reportagem do Negocião sobre quem o prefeito apoiará como seu sucessor, Lucas disse que se trata de uma pessoa preparada, competente, que ame a cidade e dê continuidade às ações da sua gestão.

O prefeito acabou admitindo que o empresário do ramo de planos assistenciais, ex-vereador e atual secretário de saúde de Ourinhos, Caio Lima, é o escolhido para sucedê-lo, confirmando a informação de algumas semanas atrás, que a opção por Lima já estaria acertada.

“O Caio Lima tem a minha confiança. Quem ama a cidade e com certeza está vendo a transformação que estamos fazendo, votará em quem possa, de fato, dar continuidade e sequência ao nosso trabalho e plano de governo. Seria um risco mudar o que está dando muito certo. E o povo sabe disso”.

Perguntado se a definição do nome indicado depende do seu grupo político e outras composições partidárias, Pocay limitou-se a declarar que o nome indicado deve atender as expectativas da população em ter a garantia de uma candidatura que represente o trabalho da sua administração. “A continuidade dos projetos, a mesma forma de fazer gestão e política, melhorando a vida das pessoas, com responsabilidade, inovação e transparência. É fazer a diferença, fazendo diferente”, disse o prefeito.

Sobre como está estabelecido nesse momento as composições partidárias de apoio a sua administração e ao candidato indicado, não mencionou siglas partidárias dizendo que a atual gestão representa Ourinhos independente de partidos sempre com foco na população. E que não vê na cidade oposição a sua gestão.

“Temos uma grande base partidária, boa relação com o governo do Estado e bons caminhos para demandas federais, através de deputados amigos. Não vejo oposição hoje na cidade, pois sempre trabalhamos a união, o entendimento e convergência em benefício da coletividade e de uma cidade de futuro”, declarou Lucas.

Mário Ferreira (PT) diretor do Laboratório Santa Paula, ex-presidente do Diretório Municipal do PT de Ourinhos, candidato a prefeito nas eleições 2016 e a deputado federal em 2018, é outro nome lembrado entre a população.

Ouvido pela reportagem, disse que é importante que o movimento formado pelos partidos mais progressistas de Ourinhos construa uma candidatura própria, porque se isso não acontecer novamente a disputa será entre dois candidatos conservadores ligados a extrema direita.

“Ourinhos precisa de uma candidatura comprometida com transparência e participação popular, que substitua o modelo de disputa política que acontece na cidade há anos em que as coisas são decididas de forma superficial com a política baseada no clientelismo, fisiologismo na troca de favores e cargos”, salientou.

 

Mário Ferreira (PT) é outro nome lembrado entre a população

 

Sobre a possibilidade de concorrer novamente Mário disse que é possível e que sempre esteve à disposição, seu nome tem sido citado por companheiros do PT, PSOL, Rede e outros partidos. Segundo ele há conversas em torno de uma proposta de construir uma unidade do campo democrático e progressista com partidos verdadeiramente comprometidos com a democracia.

”Se houver caminhadas para isso eu acho que será importante, os progressistas têm a obrigação de oferecer uma alternativa para os eleitores de Ourinhos que transforme a política da cidade no sentido de dar transparência e participação popular. Eu vou trabalhar naquilo que eu puder modestamente contribuir para que nós construamos esse movimento para disputar as eleições com uma nova proposta fugindo da velha prática que perdura em Ourinhos há anos”, finalizou Mário Ferreira.

Caio Lima foi procurado pela reportagem, mas, como seu nome como candidato é uma indicação do atual mandatário, preferiu não se manifestar dizendo que nesse momento o mais pertinente seria que Lucas Pocay se manifesta-se à reportagem.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.