quinta, 22 de fevereiro de 2024

CR de Ourinhos comemora com estilo a semana de incentivo à leitura

José Luiz Martins

De acordo com a Lei Estadual nº 15.360, de 18/03/2014, que institui no Estado de São Paulo a “Semana de Incentivo à Leitura”, entre os dias 17 e 23 do mês de abril, o Centro de Ressocialização de Ourinhos comemorou em grande estilo, promovendo aos internos eventos que possibilitam o incentivo a essa prática, considerando a importância da leitura para o desenvolvimento do senso crítico no ser humano e ainda a melhora da escrita, do conhecimento e da cultura.

No dia 20 de abril, em parceria com a Biblioteca Fama, uma equipe de professores, que por aproximadamente uma hora, contaram várias histórias aos 83 internos do regime fechado. Essas histórias, além de permitir a melhora da autoestima dos envolvidos, também auxiliam na escrita, incentivam a concentração, ampliam o universo literário, despertam o interesse pela leitura e estimulam a imaginação através da construção de imagens interiores, onde os ouvintes podem “viajar” em seus pensamentos.

A intenção dessa parceria, de inserir a arte de contar histórias aos internos desta Unidade, nada mais é a de propiciar cultura, conhecimento, princípios, valores, educação, ética, além de contribuir para uma boa construção de relacionamentos afetivos saudáveis, como carinho e afeto, bons tratos, cuidados pessoais, reeducação e autoestima.

Em seguida, com o apoio dos educadores que lecionam na Unidade, através da Secretaria da Educação, fizemos uma apresentação do Sítio do Picapau Amarelo, em comemoração ao dia do Livro, 18 de abril, homenageando a figura ilustre do Monteiro Lobato, contando com a participação de internos voluntários que se dispuseram a interpretar alguns dos personagens que integram a história.

Diante dessa apresentação, os internos puderam relembrar o cenário principal da história, que é um sítio, batizado com o nome de Picapau Amarelo, de onde vem o título da série, onde mora Dona Benta, uma velha de mais de sessenta anos que vive em companhia de sua neta Lúcia, a chamada Narizinho, e a empregada tia Nastácia. Narizinho tem como amiga uma boneca de pano velho chamada Emília, feita por tia Nastácia, que durante a apresentação começa a falar após ingerir uma pílula falante. A história conta também com a participação de Pedrinho, primo de Narizinho, que durante as férias escolares passa uma temporada no sítio, além do moleque travesso e brincalhão, Saci Pererê. Juntos eles desfrutam de aventuras explorando fantasia, descoberta e aprendizagem. Além do sítio, eles juntos, buscam explorar outros espaços, como a Terra do Nunca, a Grécia Antiga e o espaço exterior. Enfim, todos puderam voar numa imaginação genial durante a apresentação dessa fantástica história do mundo infantil.

Além desses eventos, há de se destacar a continuidade do Projeto de Remição pela Leitura, em andamento desde o final do ano passado, de acordo com a recomendação 44, de 26/11/2013, do CNJ, e Portaria 002/2016 da DEECRIM 3ª RAJ de Bauru, que possibilita aos internos, a cada 30 dias, lerem um livro e realizarem uma resenha, após aprovação por uma equipe de educadores, é enviada a Vara de Execução Criminal, com objetivo de remir 04 dias em sua pena.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.