sexta, 21 de junho de 2024

Duke Energy se reúne com empresas parceiras

A equipe de Saúde e Segurança da Duke Energy recebeu na tarde de quinta-feira (5), em Ourinhos (SP), empresários e gestores de empresas que prestam serviço para a companhia. Em mais uma edição, o evento de saúde e segurança com fornecedores reuniu mais de 80 empreendedores e 30 empregados da Duke Energy que interagem com os prestadores de serviço por meio da gestão dos contratos ou de acompanhamento das atividades.

 

O objetivo foi promover o engajamento dos parceiros nos temas de saúde da Duke Energy e enfatizar a importância das ações voltadas aos funcionários das contratadas, que devem trabalhar seguindo os mesmos critérios de saúde e segurança da contratante, concessionária de oito usinas hidrelétricas no rio Paranapanema.

 

O vice-presidente de Serviços Compartilhados da Duke Energy, Jairo Campos, expôs a política e as ações da concessionária de energia voltadas ao trabalho seguro e ressaltou que as mesmas valem para os contratados. “O único caminho que leva a um ambiente de trabalho sem acidentes e de forma consistente e sustentável é a cultura da segurança. Por isso estamos reforçando o compromisso que é de ambas as partes”, explicou.

 

Campos apresentou os cenários de acidentes no Brasil e no setor elétrico, avaliando que os bons resultados obtidos pela Duke Energy são fruto da conscientização e da adesão à rígida política de saúde e segurança. “Em segurança, o objetivo é melhorar sempre para que pessoas não tenham acidentes e não se exponham a ambientes e situações de risco”, expôs.

 

De acordo com o gerente de Saúde e Segurança da empresa, Valdinei Miquelin, a Duke Energy acompanha as atividades dos prestadores em campo, monitora as performances de segurança e irá intensificar, ainda mais, esse trabalho. “A segurança dos trabalhadores e de todas as pessoas é a nossa maior prioridade. E segurança não é algo para ser abordado ocasionalmente: trata-se de como agimos todos os dias preventivamente”, justificou.

 

DADOS PREOCUPANTES

Ao longo da reunião, a equipe da Duke Energy apresentou dados sobre acidentes com trabalhadores no Brasil e, especificamente, no setor elétrico. Pelos registros do INSS, a média anual de acidentes de trabalho no país é supera os 737 mil. De cada 10, oito são com trabalhadores terceirizados. Segundo levantamento do Dieese/CUT, de cada cinco acidentes fatais, quatro são com contratados.

 

No setor elétrico brasileiro, se considerarmos os empregados das companhias, a média é de 630 acidentes com seis fatalidades. Já em relação aos contratados, os números sobrem para 1.144 ocorrências com 53 fatalidades.

 

A Duke Energy Brasil tem a concessão de oito usinas hidrelétricas instaladas ao longo do rio Paranapanema e duas pequenas centrais hidrelétricas no rio Sapucaí-Mirim. Juntas as duas operações são responsáveis por cerca de 2,3Gigawatts de capacidade total instalada e geram uma média 12 milhões de MW/h por ano. Isso equivale a energia suficiente para abastecer quase 7 milhões de famílias ou 27 milhões de habitantes. Com cerca de 300 empregados no país, a Duke Energy Brasil representa o maior investimento internacional da norte-americana Duke Energy Corp.,a maior companhia de serviços públicos dos Estados Unidos.

 ​

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.