quinta, 13 de junho de 2024

Em sessão cheia de debates, vereadores rejeitam a lei das cotas

Alexandre Mansinho

Por 8 votos contrários e 7 a favor, a proposta de lei que iria instituir uma reserva de vagas para afrodescendentes em concursos públicos municipais foi rejeitada na sessão de ontem (dia 25 de setembro) da Câmara dos Vereadores.

Houve debates acalorados e exposição de vários argumentos, tanto favoráveis quanto contrários a reserva. Caio Lima questionou a validade de uma lei que tem por base a cor da pele, sendo que, na visão dele, as mazelas sociais já ultrapassaram as barreiras étnicas. Por sua vez, Abel Fiel, autor do projeto, alegou que a ainda existe um preconceito que condena os pobres negros a um sofrimento social ainda maior que aos pobres caucasianos.

Votaram contra: Caio Lima, Sargento Sérgio, Anisio Felicetti, Alexandre Enfermeiro, Alexandre Zóio, Cicero Investigador, Éder Mota e Cido do Sindicato. 

Votaram a favor das Cotas: Abel Fiel, Santiago, Flavinho do Açougue, Vadinho, Salim Mattar, Carlinhos do Sindicato e Raquel Spada.

A votação foi nominal, com o empate em 7 a 7, o presidente da Câmara, Alexandre Zoio, deu o voto de minerva contra a lei, que foi rejeitada e arquivada.

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.