quarta, 21 de fevereiro de 2024

Familiares de Alexandre Vita esclarecem fatos do dia de sua morte

Após julgamento que condenou o autor do crime a 24 anos de prisão, ex-esposa se manifesta e aponta o sofrimento da família

 

Marcília Estefani

 

Na última quinta-feira, 28/10, aconteceu no Fórum de Ourinhos o julgamento de Evandro Leonardo de Paula, 33 anos, responsável pela morte do funcionário público ourinhense Alexandre Pinilha Vita, aos 48 anos, em março de 2019, com 34 facadas.

O crime aonteceu porque Alexandre ao sair de manhã de sua casa, desligou o sinal de seu wi-fi, que era usado gratuitamente pelo vizinho, Evandro.

A reportagem do Negocião conversou com Cíntia Belo, que foi casada com Alexandre Pinilha Vita durante 16 anos, e esteve no local após o acontecimento, a fim de esclarecer algumas questões sobre o crime.

 

Cíntia Belo foi casada com Alexandre Pinilha Vita durante 16 anos

 

Segundo Cintia, o crime aconteceu na noite do domingo, 3 de março de 2019, e Alexandre não chegou a ‘brigar’ com o vizinho, nem mesmo entrar em ‘discussão’.

“O Alexandre já levou a primeira facada assim que desceu de seu carro, e foi levado para dentro da casa por Evandro, que chegou a retirar a camisa do Alexandre e deu as facadas, ele até lavou a camisa do Alexandre (…) Alexandre não teve tempo para discutir, assim que ele desceu do carro, por causa da doença que ele tinha, degenerativa, que é a doença de Devic, porque ele tinha dificuldade para descer do carro, demorava (sic) ele foi atacado, então ele não teve tempo de reagir, de discutir, de nada… Aliás o Alexandre nunca iria descutir porque ele era calmo e não gostava de briga”.

 

Alexandre com os filhos em seu ultimo Natal em família

 

Ainda de acordo com Cintia, a família sofre muito com o ocorrido, pois Alexandre era ótima pessoa, ótimo pai, ótimo amigo, e alguns fatos divulgados não condizem com a conduta da vítima.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.