terça, 21 de maio de 2024

Jovem permanece inconsciente após ser espancado por bando na Vl. Brasil

Renata Tibúrcio

Um jovem de 17 anos permanece internado na Santa Casa de Ourinhos inconsciente desde a última terça-feira, 24/1, quando foi espancado por um bando composto por cinco rapazes na porta da sua casa na Vila Brasil.

A família inconformada com tamanha crueldade questiona as autoridades sobre o fato dos agressores, já identificados, não terem recebido até o momento sequer um contato da Polícia Civil.

Segundo relatou a família do jovem as agressões ocorreram por volta das 11h30 do último dia 24 de janeiro, terça-feira, momento que apenas o jovem e a mãe estavam em casa. “Minha mãe estava na sorveteria de nossa propriedade quando percebeu a movimentação dos jovens pela rua, mas não desconfiou de nada. Depois de algum tempo ela ouviu quando um jovem gritou o nome do meu irmão de fora do portão, ele foi atender e assim que abriu o portão e colocou a cabeça para fora para ver quem era, foi puxado pelo pescoço por um jovem, meu irmão ainda tentou voltar, mas não conseguiu escapar, foi arrastado para fora na calçada, onde outro agressor lhe deu uma rasteira para que os demais começassem a chutar, eles chutavam só a cabeça. Neste momento minha mãe correu e começou a passar mal, os agressores só pararam após muita gritaria por parte da vizinhança”, relatou a irmão do jovem.

O SAMU foi acionado e socorreu a vítima direto para a Santa Casa. Segundo os familiares ele já estava convulsionando, o olhos virados e língua enrolada.

Após o jovem receber atendimento imediato na Santa Casa sendo transferido para UTI, seus pais foram até a Central de Polícia Judiciária para registrar um Boletim de Ocorrência. Lá foi informado os nomes dos agressores que, segundo a família, permanecem circulando pelo bairro normalmente.

Até onde os familiares têm conhecimento o fato aconteceu devido a uma dívida no valor de R$ 10,00, mas eles esperam a recuperação do filho para saber ao certo.

“Nós queremos justiça, a situação do meu irmão é muito preocupante, o médico disse que ele estar vivo é um milagre, pois teve afundamento de crânio, ele não fala e sofreu um AVC enquanto estava na UTI. Não entendemos porque a Polícia não fez nada até agora, ninguém nos procurou para saber como tudo aconteceu, meu irmão foi espancando há uma semana e até agora nada. Será que meu irmão vai ter que morrer para que a Polícia tome atitude?”, desabafou a irmã.

Os familiares ainda relataram que na madrugada de segunda-feira, por volta das 5 horas um rapaz compareceu no balcão de informações da Santa Casa perguntando se o jovem estava vivo ou morto. A atendente disse que estava vivo e logo em seguida informou a irmã que estava de acompanhante sobre o ocorrido. Os familiares temendo pela vida do jovem proibiram as visitas.

Nesta quarta-feira nossa reportagem vai ouviar a Polícia Civil, afim de saber quais as providências estão sendo tomadas em relação ao caso.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.