quarta, 12 de junho de 2024

Memória: Da ferrovia nasceu Ourinhos

José Luiz Martins

E. F. Sorocabana surgiu em 1870 em São Paulo concluindo seu primeiro trecho de linha até Sorocaba em 1875. Trinta anos se passaram e a linha-tronco só foi chegar ao povoado de “Ourinho” em 1906, em 1908 era inaugurada a primeira estação, e no ano seguinte, foi instalada nessa estação uma agência de correio. Jacinto Ferreira de Sá, pioneiro e dono das terras cortadas pela Sorocabana era bem relacionado com os políticos e conseguiu com que os trilhos avançassem por sua propriedade.

No mesmo ano loteou uma área em torno da ferrovia que rapidamente foi sendo urbanizada contribuindo para o crescimento da cidade. Em 1918 já com o nome no plural “Ourinhos”, emancipava-se política e administrativamente de Santo Grande tornando-se município.

O jornalista Jefferson Del Rios, autor do livro “Ourinhos-Memórias de uma cidade paulista” lançado em 1991 – faz a constatação mais plausível ao analisar em sua obra a influência da ferrovia na origem da cidade. “O povoado iniciou-se em 1906, dois anos antes da inauguração da estação, em terras de Jacinto Ferreira de Sá. É possível que tal povoação tenha-se dado exatamente por ali ter se constituído uma frente de trabalho da Sorocabana no sentido de se implantar o pátio ferroviário. Nesse ano, a linha estava ainda em Manduri, de onde avançava para Salto Grande, no rio Paranapanema”.

O avanço da cultura cafeeira no norte do Paraná na primeira década dos anos 20, com extensas áreas e super produção do grão, fez com que no ano de 1923 partindo de Ourinhos uma nova estrada de ferro começasse a ser construída. Em 1926 a Cia Ferroviária São Paulo-Paraná conclui o primeiro trecho até Cambará, cuja região era a maior produtora de café do estado. Assim, a ferrovia SPP cumpriria em parte sua principal meta, uma ligação para o porto de Santos via Ourinhos através da E.F. Sorocabana.

Com o grande aumento do tráfego de mercadorias e passageiros em Ourinhos, também em 1926, uma nova estação ferroviária foi construída ao lado da primeira que virou armazém. Quatro anos depois os trilhos da ferrovia SPP chegariam a cidade de Cornélio Procópio, Londrina em 1935 e Apucarana em 1942 ano em que a SPP, foi encampada pela RVPSC – Rede de Viação Paraná Santa Catarina.

Na década de 30 Ourinhos já figurava como o mais importante entroncamento ferroviário na divisa de SP/PR. Pelo pátio ferroviário tanto da E. F. Sorocabana, quanto da Estrada de Ferro São Paulo-Paraná circulava uma grande variedade de produtos que iam de cereais, algodão, café, madeira, equipamentos industriais, gêneros alimentícios, ferragens entre outros.

Junto com essa intensa movimentação comercial o fluxo de passageiros e migrantes com destino ao Paraná ou, ao oeste do estado de São Paulo era o maior da região. Em 1957 as linhas da RVPSC seriam incorporadas ao controle federal da RFFSA e em 1999 privatizadas com controle da ALL – América Latina Logística.

A ferrovia como componente importante na atividade socioeconômica de Ourinhos teve seu apogeu entre os anos 30 e 60, contribuiu para o crescimento da cidade que foi tornando-se o mais importante polo comercial da região. Nos quarenta anos do seu apogeu com a intensa e produtiva atividade ferroviária Ourinhos era chamada de cidade dos ferroviários. 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.