sexta, 01 de março de 2024

Ourinhense participa de projeto coletivo que envolve nove mulheres de diferentes profissões e localidades

O projeto, que culminará na produção de um livro, conta com a participação de Adriana Bordinhão Vicioli

 

Da Redação

Com a proposta de trazer diferentes olhares sobre as emoções, nasceu o projeto “Emoções sob diferentes olhares…”, que envolve nove mulheres: filhas, mães, tias e avós de diferentes profissões e de diferentes localidades. O projeto, que culminará na produção do livro “Sinto o que Conto, Contos que Sinto”, por meio de financiamento do site Catarse, é coordenado pela psicóloga e autora Maria Vilela George, que reside na Flórida, EUA.

De acordo com Maria, o livro traz, por meio de uma linguagem poética, com prosa e poesia, a oportunidade de mergulhar em sentimentos e emoções. “Sempre tive o sonho de ter um projeto de pessoas de áreas e lugares diferentes. E por estarmos em um momento histórico por conta da pandemia, nada mais propício do que falar em emoções. Assim, criamos um grupo, com um laço forte de amizade, que deu origem a um material muito interessante ao se abordar a questão das emoções”, ressaltou.

 

O livro conta com textos de Adriana Bordinhão Vicioli, Alyssa Tomiyama, Cibele Madai Valderramas, Elaine Alcantara, Flávia Bruno Neves, Maria Beatriz Marinho dos Anjos, Maria Vilela George, Rossane Correia de Brito e Valéria Maria Fusch Ferreira. E, para ilustrar todo o material, com ilustrações de José Luiz Gozzo Sobrinho.

ADRIANA BORDINHÃO VICIOLI – A ourinhense, professora da ETEC Jacinto Ferreira de Sá, foi convidada para compor o livro com um conto. Adriana também é pedagoga e especialista em contação de histórias e literatura infantil juvenil, e já contou histórias em escolas municipais de Ourinhos e região, trabalhou diversos projetos de incentivo a leitura, como o Contos de Garagem, participou da Semana Literária de Ourinhos, do Acampalendo na Biblioteca Municipal, entre vários eventos culturais. “Desde criança nutria grande paixão pela leitura. Meu sonho era escrever um livro infantil. E tive essa rica oportunidade neste período histórico e conturbado da pandemia, onde recebi esse convite, que foi um verdadeiro presente”.

COMO APOIAR – O projeto encontra-se na plataforma de financiamento coletivo, o Catarse com contrato já assinado com a Editora Adônis. O lançamento é projetado para a segunda quinzena de dezembro e, quem quiser apoiar, basta acessar o link: www.catarse.me/sinto_o_que_conto_contos_que_sinto, havendo a possibilidade de diferentes tipos de apoio.

Texto: Juliano Schiavo

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.