segunda, 15 de abril de 2024

Ourinhos está entre os municípios que atingem quase 100% em acesso ao saneamento básico

O município se destaca no ranking e figura entre as melhores cidades do país em dois quesitos

 

Da redação

 

Novos dados do Censo 2022, publicados na sexta-feira, 23, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na divulgação “Censo 2022: Características dos domicílios – Resultados do universo”, mostram os índices de acesso ao saneamento básico e à coleta de lixo nos municípios do Brasil.

Bauru, Botucatu, Marília e Ourinhos (SP), quatro das principais cidades do centro-oeste paulista, se destacaram no ranking e figuram entre as melhores cidades do país nos dois quesitos.

De acordo com o Instituto, a cidade de Ourinhos beira os 100% em todos os itens estudados pelo Censo, que ainda incluíram moradores com banheiros e com abastecimento adequado de água.

 

DESCARTE ADEQUADO – Ainda segundo o IBGE, é considerado descarte adequado o esgoto que vai para as redes públicas de coleta (geral ou pluvial) ou para fossas sépticas ou com filtro, ainda que depois de passar por esses equipamentos não seja destinado para essas redes.

As outras formas – uso de fossa rudimentar ou buraco, descarte direto em rios ou no mar, por exemplo, são consideradas inadequadas pelo Plano Nacional de Saneamento Básico.

O banheiro (cômodo com vaso sanitário e instalações para banho) que, no cotidiano, era utilizado apenas pelos moradores dos domicílios e seus hóspedes foi classificado como “de uso exclusivo” pela pesquisa.

Em Bauru, Marília e Ourinhos, o saneamento básico e o abastecimento de água são realizados por autarquias municipais. Já em Botucatu, os serviços são administrados pela Sabesp desde a década de 70.

 

EM OURINHOS – Apesar dos bons números na coleta de esgoto (99,25%), a cidade não tem esgoto 100% tratado. No intuito de resolver o problema, a administração pública optou por iniciar o processo de concessão dos serviços de saneamento básico de Ourinhos, através de licitação, na modalidade Concorrência, por um prazo já definido de 30 anos.

A data e horário limite para recebimento dos envelopes é 14 de março das 9h às 12h. A sessão pública do Leilão para abertura e classificação das propostas comerciais das licitantes, cujos envelopes tiverem sido aceitos e abertura dos documentos de habilitação, acontecerão em 20 de março a partir das 14h, na Bolsa de Valores de São Paulo – B3 S/A – Brasil, Bolsa, Balcão, localizada à Rua XV de Novembro, nº 275, Centro Histórico de São Paulo/SP.

 

CONCESSÃO – Segundo o prefeito Lucas Pocay, a modalidade escolhida pode trazer muitos benefícios para o município como um todo. Em uma ‘Concessão’, a prefeitura mantém a titularidade dos serviços, ou seja, a responsabilidade sobre o abastecimento de água e tratamento de esgoto continuam em mãos públicas, e a empresa privada, escolhida por meio de licitação, assume a operação e manutenção, trazendo sua experiência e investimentos para melhorar a qualidade e eficiência dos serviços prestados.

Além disso, o município receberá uma outorga, um valor considerável de recursos que poderão ser direcionados para outros setores essenciais como saúde, infraestrutura e geração de empregos, o que possibilitará um salto de qualidade no desenvolvimento da cidade, viabilizando ainda o cumprimento do Marco do Saneamento e resolução definitiva do TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) junto ao MP, consolidando um saneamento 100%, considerado pela administração um passo essencial para a saúde e o bem estar da população.

 

NO PAÍS – A região Sudeste (86,2%) foi a que apresentou a maior parcela da população morando em domicílios com coleta de esgoto. No sentido oposto, a região Norte (22,8%) mostrou a menor taxa nesse indicador. Entre as unidades da federação, os destaques no lado positivo e no negativo foram, respectivamente, São Paulo (90,8%) e Amapá (11,0%).

O estado de São Paulo (99%) teve o maior percentual de população atendida por coleta de lixo, enquanto Maranhão (69,8%) registrou a menor. O Maranhão foi o estado que mais expandiu a cobertura da coleta de lixo (16,3 pontos percentuais) entre 2010 e 2022.

 

Confira os números de Ourinhos e das maiores cidades da região:

Ourinhos

99,95% dos moradores têm abastecimento adequado de água

99,25% dos moradores têm coleta de esgoto

99,97% dos moradores com banheiros

99,6% dos moradores têm coleta de lixo

 

Bauru

99,68% dos moradores têm abastecimento adequado de água

98,15% dos moradores têm coleta de esgoto

99,93% dos moradores com banheiros

99,38% dos moradores têm coleta de lixo

 

Marília

99,93% dos moradores têm abastecimento adequado de água

98,5% dos moradores têm coleta de esgoto

99,96% dos moradores com banheiros

99,4% dos moradores têm coleta de lixo

 

Botucatu

99,93% dos moradores têm abastecimento adequado de água

98,26% dos moradores têm coleta de esgoto

99,98% dos moradores com banheiros

99,37% dos moradores têm coleta de lixo

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.