domingo, 14 de abril de 2024

Ourinhos está entre as cidades com risco de epidemia de dengue

Ribeirão do Sul já apresenta surto da doença e outras cidades da região tiveram grande aumento de casos

 

José Luiz Martins

 

A cidade de Ourinhos já consta entre municípios classificados pela Sucen – Superintendência de Controle de Endemias, com risco de surto de dengue em 2023. A indicação vem após o término do novo Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes Aegypti (LIRAa), realizado em janeiro.

No mês de outubro de 2022, o Índice de Breteau (usado para medição da quantidade de larvas do Aedes encontradas em relação aos imóveis vistoriados) apontava 0,8, em condições consideradas satisfatórias, mas neste mês de janeiro, subiu para 5,5 indicando risco de surto.

Em Ourinhos foram identificados no primeiro mês do ano mais de 900 focos de dengue. Embora apenas oito casos tenham sido confirmados, o número é 4 vezes maior que o registrado no mesmo período em 2022 e soa como alerta para que se adote urgentemente medidas efetivas de contenção da doença

A Secretaria Municipal de Saúde realizou na sexta-feira, 11/2, treinamento com a equipe de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem das unidades de saúde para intensificar estratégias e ações de combate à dengue no município.

O treinamento contou com a presença do secretário de Saúde Caio Lima e foi ministrado pelo médico infectologista da Vigilância Epidemiológica, Dr. Diogo Gomes Teginato, que abordou sobre o manejo e o diagnóstico da dengue e também sobre as visitas dos agentes nas residências e a importância de reforçar a conscientização dos moradores sobre o combate ao mosquito, já que estão sendo encontrados muitos focos de dengue dentro dos domicílios.

Em Ourinhos Secretaria de Saúde realizou treinamento com equipe de médicos e enfermeiros sobre combate a dengue

 

Ribeirão do Sul já apresenta surto de dengue

 

A vizinha cidade de Ribeirão do Sul, há apenas 25 km de Ourinhos, com uma população estimada em cerca de 4.540 habitantes (dados do IBGE de 2021), está numa cruzada contra a proliferação do mosquito transmissor da Dengue, Chicungunha e Zica vírus. Todos os dias muitos munícipes com suspeita da doença têm procurado a unidade de saúde para passar por consulta.

De acordo com Dora Lopes, diretora do Departamento de Saúde de Ribeirão, a cidade vive um surto da doença. Até o momento 198 casos foram notificados, houve duas internações e os pacientes estão passando bem. Um trabalho de conscientização com visitas de casa a casa e nas escolas são ações da frente de trabalho no combate a doença.

 

“Há muito atendimento, mas estamos atendendo a todos da melhor forma possível com hidratação e orientação. Estamos realizando a operação cidade limpa, onde os agentes de endemias, agentes comunitárias de saúde e frente de trabalho, todos fazendo arrastão de limpeza em toda a cidade”, relatou Dora.

 

Segundo informações do setor de Controle de Endemias da cidade a prefeitura não tem inseticida para realização da nebulização. As informações são de que o fornecimento é responsabilidade do governo estadual, que até o momento não se comprometeu com o fornecimento. Ainda conforme o Controle de Endemias, a administração do município não pode comprar o veneno que ajuda no combate ao mosquito.

A cada dia o caso de dengue vem aumentando na cidade, os médicos prescrevem soro para os pacientes com alterações de plaquetas baixas e os hematócritos aumentado. No momento da consulta o paciente já saí com prescrição de coleta de hemograma para verificar as variações.

 

“Se o mal estar e sintomas vão evoluindo é feita nova coleta e infusão de soro fisiológico de 1000 ml variando a 2000ml. Para melhorar a questão dos parâmetros sanguíneo, se caso o paciente não apresente melhora se faz investigação dos parâmetros hepáticos” destacou a diretora de Saúde.

Ribeirão do Sul está numa cruzada contra a proliferação do mosquito transmissor da Dengue, Chicungunha e Zica vírus 

Ribeirão do Sul está numa cruzada contra a proliferação do mosquito transmissor da Dengue, Chicungunha e Zica vírus 

 

Salto Grande – Doença sobrecarrega Saúde pública

 

Salto Grande é outra cidade muito próxima de Ourinhos que também está com índices alarmantes, os casos suspeitos de dengue deixaram o sistema de saúde local sobrecarregado. Desde o início de 2023 foram mais de 700 atendimentos nas unidades municipais. Por causa da situação, a prefeitura deu início a uma força tarefa de combate aos criadouros do mosquito Aedes Aegypti.

Salto Grande faz mutirão contra a dengue

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.