quinta, 29 de fevereiro de 2024

Ourinhos se une na 2ª pedalada contra as drogas

Alexandre Q. Mansinho

Liderados pelo Centro de Ressocialização de Ourinhos (CR), vários movimentos, entidades, instituições e inúmeros cidadãos foram às ruas da cidade para dizer não as drogas. A 2ª pedalada contra as drogas aconteceu no sábado, 5/11, e começou com a concentração em frente ao Monstrinho, partindo rumo à Praça Melo Peixoto levando consigo um caminhão de som, bicicletas enfeitadas e várias pessoas com placas e cartazes com palavras de ordem.

Estudos recentes publicados no site antidrogas.com.br dão conta que há uma forte relação entre o consumo de drogas, o contexto violento da produção e da venda, com a violência urbana e a criminalidade. Marta Conte, psicóloga e pesquisadora, publicou um estudo no qual comprova a importância das políticas antidrogas para o combate da criminalidade.

“O tráfico de drogas é a principal causa de criminalidade em nosso país, mais de 80% das pessoas que estão presas hoje tiveram algum envolvimento com o tráfico ou cometeram crimes por serem usuários de drogas”, diz Adriana Puglerino, diretora do CR: “nada mais inteligente do que levantar a bandeira do combate ao uso de drogas, pois é esse uso que movimenta o tráfico e faz nossos jovens irem para o sistema prisional. Esse evento se mostrou um sucesso, toda a sociedade se fez presente e colaborou para esse sucesso todo”, completa.

Roberto Tasca, atual presidente da Câmara dos Vereadores, fez questão de registrar sua presença: “há diversos movimentos e entidades aqui com só um objetivo, combater esse mal que destrói nossa juventude”. Luiz Antônio Paulino, voluntário da Associação Mirim de Ourinhos também fez questão de sair de casa e tomar parte da pedalada: “o tráfico está na raiz dos principais problemas de segurança que temos hoje”.

Débora Cristina Teixeira e Laura Neves, professoras que trabalham com reeducandos na unidade do CR, fizeram questão de estar presentes no ato: “lutar contra as drogas é resgatar vidas”, diz Profa. Débora. “É importante deixar claro que as drogas estão pondo a perder nossos jovens”, afirma Profa. Laura. Júlio Cézar de Oliveira, Jaime Henrique de Camargo, Ian Rogério Pires e Leonardo Campos pegaram suas bicicletas e vieram apoiar o evento: “as drogas só levam ao mal caminho”. Brenda Chamorro, Alana Lena Teixeira e Maria Luíza Rodrigues também fizeram questão de vir ao evento para deixar claro que qualquer tipo de droga é nociva e pode conduzir à criminalidade.

O projeto Pedalada Contra as Drogas foi idealizado pelo Pastor Nivaldo Santos, que percebeu o grande número de encarcerados que haviam chegado a essa situação pelo envolvimento com drogas: “sou agente penitenciário e, após uma reflexão, percebi que combater as drogas alertando os jovens e mostrando a cara nos eventos públicos é um caminho muito efetivo para auxiliar na resolução do problema”.

 

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.