sexta, 01 de março de 2024

PM encerra festa clandestina em chácara no final de semana

Segundo a polícia, no local acontecia um baile funk com mais de 50 pessoas

 

Marcília Estefani

 

Suposto baile funk é encerrado pela polícia na noite do sábado, 3, onde foi encontrada uma aglomeração com 35 homens e 16 mulheres, todos sem máscaras de proteção.

Após solicitação via Copom, relatando a ocorrência da festa na Chácara Boa Esperança, localizada na Estrada Água do Jacú em Ourinhos, a equipe se dirigiu até a propriedade e constatou os fatos, que contrariam as regras dos órgãos de saúde, para a prevenção de contágio da Covid-19.

 

No local os policiais encontraram 35 homens e 16 mulheres, todos sem máscaras de proteção

 

O organizador da festa informou à polícia que alugou a chácara e convidou alguns amigos, mas que teriam aparecido pessoas desconhecidas ultrapassando o número de pessoas inicialmente planejado.

Confirmou também que não providenciara material de higiene como máscaras e álcool gel, mas que teria solicitado que todos os participantes comparecessem com máscaras.

Após contato e orientação do responsável, a festa foi encerrada e foi registrado um boletim de ocorrência por crime contra a saúde pública, que contraria do artigo 268 do código penal. Ninguém foi preso.

 

O organizador da festa informou à polícia que alugou a chácara e convidou alguns amigos, mas que teriam aparecido pessoas desconhecidas ultrapassando o número de pessoas inicialmente planejado

 

Vale lembrar que a realização de baladas e shows musicais não estão liberados pela Prefeitura de Ourinhos, apenas música ao vivo em bares, restaurantes e similares, sem aglomeração de pessoas, que precisam estar sentadas, usando máscaras, com distanciamento social e a lotação do estabelecimento não pode ultrapassar 40% da sua capacidade.

O Decreto publicado em 11 de setembro estabelece, entre outras medidas a abertura de salões de festas, com funcionamento de segunda a domingo, das 10:00 às 00:00hs, com as seguintes restrições:

  1. b) Funcionamento com 30% da capacidade estabelecida pelo A.V.C.B., não excedendo 100 convidados, independentemente da capacidade do estabelecimento, com duração máximo de 4 horas por evento;
  2. c) Distanciamento de 2 metros entre as mesas, devendo esta não exceder a 6 lugares, devendo ser restrita a circulação de pessoas a fim de evitar aglomerações;
  3. d) Obrigatória a limpeza permanente, o uso de máscaras e obediência ao Protocolo Sanitário Intersetorial do Estado de São Paulo, de todas as dependências do salão;
  4. e) Fica vedado o uso de brinquedos infantis de uso coletivo;
  5. f) Aferição de temperatura na entrada, pelo pulso;
  6. g) Lista de presença constando nome, endereço, telefone; devendo a mesma ser arquivada pelo responsável do local, pelo prazo de 90 dias, podendo ser solicitada a qualquer tempo pela fiscalização e/ou autoridade em saúde;
  7. h) Nos casos de funcionamento no sistema self-service, o buffet deverá adotar a marcação no piso com distanciamento de 2 metros para o cliente se servir; manter um funcionário para orientação dos cuidados de higiene; disponibilizar álcool em gel e ofertar luva descartável (podendo ser plástica) ao cliente, na entrada do buffet, que deverá usá-la para se servir e descartá-la em lixo apropriado ao final do balcão.

A Vigilância Sanitária também salienta que denúncias de realização de festas e aglomerações em Ourinhos podem ser realizadas pelo telefone: (14) 99613-2753 (WhatsApp).

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.