quinta, 22 de fevereiro de 2024

População afirma que Ourinhos é uma cidade acolhedora e com grande perspectiva de futuro

Empresário Adalberto Perez, proprietário da Tecmaes, afirmou que é grato a Ourinhos por ter acolhido a sua empresa e por fazê-lo sentir-se seguro em viver aqui em função do baixo nível de criminalidade, diferente da grande São Paulo. “Ourinhos nos atraiu também por ser um ponto estratégico para que nossa empresa pudesse atender os segmentos de frigoríficos de aves nos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul”. A Tecmaes fabrica equipamentos para fechar, codificar e etiquetar embalagens para indústrias em geral.

“Desejo que Ourinhos se desenvolva cada vez mais e que melhore o nível de ensino técnico e universitário, possibilitando maiores oportunidades de mão de obra para todas as empresas”. O comerciante Bruno Fiorillo, proprietário da Visual Calçados, que ao lado do pai Lourival e do irmão Fábio, comanda três lojas de calçados, é ourinhense e sempre viveu na cidade. “Ourinhos é sinônimo de trabalho, respeito e carinho. Seu povo é acolhedor, recebe bem todos que aqui chegam e a cidade é prestigiada pela região”. “Desejo que Ourinhos tenha mais indústrias na área têxtil e mecânica, por exemplo, a cidade tem infraestrutura para receber novos investimentos se a nova administração municipal colaborar. Espero que Ourinhos tenha um bom governo e que apesar de todas as dificuldades, a cidade possa fortalecer a sua vocação comercial. Estou esperançoso quanto ao Brasil e a nossa cidade”.

O empresário Marcos Jorge Pereira, do Grupo ML (Contra Mão Camisaria, Hering, Metropolitan, H. Kids, Vilejack Jeans e Mega Bazzar), paranaense de nascimento, veio para Ourinhos com os pais aos cinco anos de idade e como muitos outros que se tornaram ourinhenses de coração, construiu aqui toda a sua vida profissional e pessoal. Administrador de empresas, reconhecido na comunidade pelos seus empreendimentos comerciais, todos administrados pela família – a esposa Mara, os filhos Lucas e Leonardo, Marcos afirma que tem um grande amor pela cidade que o acolheu. “Em Ourinhos construí toda a minha vida profissional e constituí minha família. Sempre acreditei em Ourinhos, mesmo nos momentos mais difíceis e continuo acreditando e investindo na cidade”. Marcos reconhece os grandes desafios impostos pela atual realidade política e econômica do País, mas observa que a tendência em todas as esferas é de que surjam novas lideranças e, naturalmente, novas perspectivas de crescimento e desenvolvimento tanto para o Brasil como para nossa cidade. “As dificuldades existem, mas, no caso do comércio, as pessoas vão continuar comprando, consumindo, precisamos nos adequar a situação”. Marcos observou que há cinco anos o comércio estava bombando e que hoje está mais difícil mas que é preciso buscar novos caminhos e alternativas e acreditar na força do trabalho e na cidade.

Segundo Marcos, Ourinhos tem vocação comercial e a cidade precisa se adequar a esta vocação, repensar os horários do comércio, promover um atendimento diferenciado, criar atrativos para fortalecer e consolidar a condição de polo regional. Uma de suas principais sugestões para ajudar a cidade neste setor, na sua opinião, é estimular uma parceria entre os comerciantes e as entidades representativas do comércio como a ACE e os sindicatos para promover cursos profissionalizantes para investir na formação de mão de obra qualificada para a cidade.

“Desejo que Ourinhos continue crescendo e se desenvolvendo sem perder a essência de cidade do interior e que tenha melhorias, especialmente nas áreas da educação e saúde e no setor de geração de empregos, para que a população tenha perspectivas e qualidade de vida”. Os empresários Alfeu Guerino e Ilda F. O. Guerino, da Siferal Telas, estabelecida em Ourinhos desde a fundação em junho de 1983 e líder na região em produção de telas e cercamentos, afirmam que a cidade significa muito para eles graças à localização privilegiada, o fácil acesso, a alta qualidade de vida que ela oferece e o povo hospitaleiro que os acolheu tão bem, fatores que contribuíram para que a empresa, ao longo dos anos, venha cada vez mais conquistando clientes e amigos. “A esperança é que a cidade se torne cada vez mais o polo regional que merece, atraindo grandes empresas e melhorando a vida das pessoas que também escolheram Ourinhos para viver”, afirmam.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.