sábado, 13 de abril de 2024

Recém-nascido é entregue morto dentro de saco plástico a hospital em Chavantes

Polícia investiga se o bebê nasceu morto, se o caso foi aborto ou se a criança nasceu viva e morreu na sequência. Mulher segue internada na Santa Casa de Chavantes.

 

Da redação

 

A Polícia investiga a morte de um recém-nascido que foi entregue ao hospital dentro de um saco plástico, em Chavantes (SP). O caso foi na manhã desta quinta-feira (15). De acordo com o depoimento da suposta mãe da criança, ela sentiu dores durante a madrugada, quando, de repente, teria entrado em trabalho de parto. Ela disse que não sabia que estava grávida.

Ainda no depoimento à polícia, a mulher, de 27 anos, contou que após dar à luz ao bebê, teria adormecido, sendo que, por volta das 6h00, acordou com fortes dores e foi procurar ajuda médica na Santa Casa de Chavantes.

No local, o médico constatou que ela teria passado por um parto recente e perguntou sobre a criança. O companheiro da mulher afirmou que a criança estava em casa.

Neste momento, a equipe médica pediu que o recém-nascido fosse encaminhado até a unidade hospitalar e acionou a polícia. O companheiro da mulher, que afirmou à polícia não ser o pai, foi buscá-lo e, segundo a polícia, teria trazido o bebê dentro de um saco plástico. No entanto, já sem vida.

No depoimento desse companheiro, ele afirmou ainda ter participado do parto e ajudado a cortar o cordão umbilical.

A polícia investiga se o bebê nasceu morto, se o caso foi aborto ou se a criança nasceu viva e morreu na sequência. O laudo necroscópico irá informar se o bebê nasceu com ou sem vida. A mulher está internada na Santa Casa de Chavantes, sob custódia da polícia.

Fonte: g1

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.