sábado, 22 de junho de 2024

Recicla Ourinhos e Rede Catarecicla são contempladas com equipamentos do Cataforte 3

Da redação

Já foram entregues na cooperativa Recicla Ourinhos os equipamentos adquiridos por meio do projeto Cataforte 3. Apenas 33 entidades no país estiveram aptas a assinar contrato para serem contempladas por meio deste projeto do Governo Federal que atua no fortalecimento das redes de empreendimentos formados por catadores de materiais recicláveis, no âmbito da Política Nacional de Resíduos Sólidos. O programa é fruto de uma parceria entre a Secretaria-Geral da Presidência da República, Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Ministério do Meio Ambiente (MMA), Fundação Nacional de Saúda (Funasa), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Petrobras, Fundação Banco do Brasil (FBB) e Banco do Brasil.

O Cataforte contemplou a Recicla Ourinhos/Rede Cata Recicla com duas empilhadeiras, cinco prensas verticais, duas prensas horizontais e três esteiras para separação dos reciclados. Os novos equipamentos ajudarão a melhorar a qualidade de vida e de trabalho dos catadores ourinhenses. Na região, as cidades de Ipaussu, Piraju e Paranapanema também deverão receber em breve o aparelhamento.

A solenidade de assinatura do contrato com o Cataforte foi realizada no final de 2014 em Ourinhos. Na oportunidade, esteve presente o ministro em exercício da Secretaria-Geral da Presidência da República, Diogo de Sant’ana, em evento que aconteceu na sede da Cooperativa Recicla Ourinhos. Ele destacou a experiência dos catadores de material reciclável da cidade paulista como “o melhor exemplo de implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos no Brasil”. De acordo com o ministro, a parceria entre a cooperativa – formada majoritariamente por mulheres – a prefeitura, universidade (Unesp) e sociedade civil possibilitaram o trabalho digno das catadoras e a prestação de serviço de qualidade na coleta seletiva do lixo. Ele destacou que o objetivo do governo federal é possibilitar a inclusão socioeconômica dos catadores de materiais recicláveis, realidade possível apenas com o engajamento do poder público e sociedade.

A presidente da Recicla Ourinhos, Matilde Ramos, que assinou o Termo em nome da Recicla Ourinhos/Catarecicla, lembrou das conquistas dos catadores de materiais recicláveis e a luta das mulheres de Ourinhos no sentido de buscar trabalho digno.

Ela frisou a importância do poder local – as prefeituras – na contratação dos serviços das associações e entidades de catadores para a coleta seletiva nas cidades. A Política Nacional de Resíduos Sólidos facilita esta contratação com diversos incentivos, mas de acordo com Matilde Ramos, “as prefeituras tem que fazer a parte delas”.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.