segunda, 15 de abril de 2024

RETROSPECTIVA 2022

AGOSTO

 

SANTA CASA X IAMSPE – O presidente da Santa Casa de Ourinhos Celso Zanuto e o superintendente do Iamspe (Instituto de Assistência Média ao Servidor Público Estadual) Wilson Polara, assinaram na manhã do dia 15/8, um novo convênio entre o hospital e o instituto. O ato ocorreu durante coletiva de imprensa no auditório da Santa Casa. O novo contrato terá validade de cinco anos e começou a valer a partir da terça-feira (16). A retomada do atendimento beneficiou cerca de 50 mil servidores estaduais ativos e inativos, além de dependentes de Ourinhos e região.

CONTRABANDO DE VINHO – A PRF realiza apreensão de 240 garrafas de vinhos de origem estrangeira, transportado de forma irregular, sem notas fiscais, sem o desembaraço aduaneiro, processo que libera a entrada das mercadorias adquiridas no exterior dentro do território brasileiro. O flagrante aconteceu defronte a Unidade Operacional de Ourinhos/SP.

 

HOMICÍDIO – Homem de 46 anos é morto no dia 21 de agosto durante desentendimento com a ex-mulher, ocasião em que foi agredido pela mesma com golpes de faca, que resultaram em uma grave hemorragia. Crime aconteceu na Rua Pedro Padovan, Jardim Imperial. A autora efetuou ligação ao 190 noticiando que havia golpeado seu ex-marido e fugiu. Ela se entregou no dia 24 e contou que estavam separados há 5 anos, mas o ex não aceitava a separação. “Cansei de apanhar”, declarou a mulher.

 

PISO SALARIAL DA ENFERMAGEM – Aprovada em Julho após 11 anos de discussões no congresso e em vigor desde o início de agosto, a Lei 14.434/2022, que garante o piso salarial nacional para enfermeiros, técnicos, auxiliares de enfermagem e parteiras foi suspensa por liminar pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso na última 2ª feira (4). Profissionais ourinhenses não receberam o piso. Questionada sobre o assunto, mais uma vez a Santa Casa de Ourinhos reafirma que NÃO é contra o piso salarial aprovado para os Enfermeiros, Técnicos de Enfermagem e Auxiliares de Enfermagem, porém, assim como outras instituições de saúde, não possui condições de assumir a despesa, frente ao déficit financeiro que já enfrenta. Por isso, a Santa Casa de Ourinhos aguarda a decisão do STF em relação ao caso e também a manifestação dos governos sobre a questão do repasse financeiro para os hospitais.

Elisângela Lucente Oliveira presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde de Ourinhos e Região

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.