quarta, 12 de junho de 2024

Roubos de celulares aumentam dia a dia, principalmente em grandes shows e eventos

Alexandre Mansinho

A história é sempre a mesma, o artista pede “levantem os celulares” e a multidão magnetizada obedece. No entanto, no meio da alegria dos shows, há sempre um grupo, trocando informações, observando quem está mais distraído e, entre um selfie e outro, dá uma trombada, um abraço fingindo ser um velho amigo ou até mesmo tira o aparelho do bolso da vítima – está completada a estratégia dos bandidos e mais um crime foi cometido.

O Dr. Paulo Henrique Carvalho revelou, com exclusividade para o Jornal Negocião, que só na noite do cantor Wesley Safadão, o número de boletins lavrados chegou a 52 – isso sem levar em conta aqueles que consideram um incômodo ir a uma delegacia ou até que ficam com vergonha por terem sido roubados. No entanto, Dr. Paulo também ressalta que os protocolos de investigação da polícia também tem evoluído e que a quantidade de celulares recuperados também é grande.

“Vale a pena contar com vocês da imprensa para divulgar a importância do registro da ocorrência (…) temos tido um número bem grande de celulares recuperados, quer com os próprios criminosos, quer com receptadores ou até mesmo pessoas aparentemente inocentes que aceitam os aparelhos como presentes, em trocas ou até mesmo como pagamento por dívida (…) convém reforçar o conselho – devemos ter cuidado com nossos pertences, infelizmente os criminosos estão agindo (…) e principalmente, nunca devemos aceitar celulares de procedência suspeita”, completa o delegado.

Uma boa dica é sempre ter anotado em casa o número de série do seu celular, para que caso necessário, seja incluído nos boletins de ocorrência tanto no caso de furtos, roubos e perdas. A medida facilita o bloqueio dos aparelhos impedindo o uso dos receptadores.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.