quarta, 22 de maio de 2024

Time de robótica do Sesi de Ourinhos tenta vaga em Torneio Mundial

Da redação

O time de Robótica SESI Robotics School, formado por alunos de 12 a 16 anos da Escola SESI de Ourinhos, que participa do Torneio FLL – First Lego League todo ano está tentando uma vaga no Torneio Internacional. Esse ano o tema do Torneio é “Trash Trek – O Caminho do Lixo”.

O objetivo é que o time escolha um lixo e melhore desde a fabricação até a destinação final. A equipe escolheu o Pneu (segue resumo do projeto abaixo).

Além disso o time precisa criar um robô que execute várias tarefas relacionadas ao lixo em um circuito desenvolvido pela organização do torneio, como por exemplo levar o lixo orgânico para o aterro. O time que fizer mais pontos em dois minutos e meio, vence a competição do robô. 

“Já competimos com outros 170 times do estado, nas fases Regional e Estadual, conseguimos classificação para fase Nacional, que será realizado dia 18 de março em Taguatinga- DF. Temos chance de conquistar a uma vaga no torneio Mundial”, afirma Fagner Joilson Diniz Benedito, um dos integrantes da equipe.

 

Projeto: Stock Solution Equipe: SESI Robotics School  Cidade: Ourinhos 

RESUMO DO PROJETO – Durante nossas pesquisas sobre tipos de lixos, nos deparamos com o PNEU, que é um material muito produzido no Brasil, e em todo mundo, e nosso país possui muitas empresas para sua fabricação, onde se estima que anualmente produzam 45 milhões de pneus. Só na nossa cidade (Ourinhos) são descartados mais de 100 pneus por dia.

 Estudamos o caminho que o pneu passa desde a sua fabricação até o seu destino final, e nele encontramos uma falha que se encontra em seu armazenamento, pois o pneu ocupa muito espaço, e quando o local está cheio ele é colocado para fora, causando riscos ao meio ambiente e a nossa saúde, como por exemplo, o acúmulo de água, gerando a dengue, proliferação de insetos, incêndios.

Além dos riscos, descobrimos que segundo a ANIP (Associação Nacional de Indústrias e Pneumáticas) são gastos cerca de 25 milhões por mês com transporte de pneus inservíveis. 

Seguindo esta linha de raciocínio, criamos o projeto STOCK SOLUTION que inova o modo de armazenamento desses pneus. Que após serem recolhidos, porém antes mesmo de serem armazenados, os pneus passam por um processo de corte, onde as bandas (laterais do pneu) seriam retiradas e encaixadas em forma de trança e o restante do pneu ficaria em formato de fita. Assim, temos uma economia em cerca de 60% do espaço de armazenamento e consequentemente o número de viagens do transporte diminui o que também contribui para a redução do CO2.

Existem soluções que são algumas maquinas que trituram o material, mas acontece que essas máquinas ficam localizadas depois do transporte e do armazenamento dos mesmos, porém a nossa ficaria antes, resolvendo o problema da atualidade que é a forma inadequada de armazenar esses pneus.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.