quinta, 29 de fevereiro de 2024

Segundo a prefeitura, UTI lotada é reflexo da falta de consciência da população

Aglomerações em bares, festas e ausência da máscara ou álcool gel contribuem para a disseminação do vírus da Covid19

 

Da redação

 

Autoridades de Saúde e do Ministério Público de Ourinhos acreditam que a recente falta de vagas na UTI da Santa Casa pode ser um reflexo da flexibilização no funcionamento de alguns setores da economia aliado à falta de conscientização da população. É a primeira vez desde o início da pandemia que os leitos de UTI em Ourinhos ficam lotados. Aglomerações em bares, festas e ausência da máscara ou álcool gel contribuem para a disseminação do vírus da Covid19.

A Saúde de Ourinhos em trabalho em conjunto entre a Santa Casa, UPA e Hospital Covid está tomando medidas para reverter a situação dos leitos. O fato foi confirmado pelo Promotor Público de Ourinhos Adelino Lorenzeti Neto. Ele integra o Comitê de Ações Contra o Covid formado por representantes de diversos setores de Ourinhos.

Na quinta-feira (03) em entrevista ao vivo à rádio 104FM de Santa Cruz do Rio Pardo, Adelino informou que as autoridades de saúde já buscam providências para sanar a questão, como uma reavaliação de pacientes e busca de alternativas de transferências.

“São providências que estão sendo tomadas. Não é só Ourinhos que está com UTI lotada, mas há reavaliações de casos e podem surgir novas vagas na UTI. O Ministério Público está acompanhando diariamente, fazendo inúmeras reuniões com toda a rede de Saúde de Ourinhos, que está comprometida e unida, mas que precisa também da contribuição da população”, ressalta Adelino.

Segundo o promotor a falta de leitos nas UTIs é um reflexo da flexibilização que ocorreu em nível nacional.

“Flexibilização de todas as cidades da regional de Marília se reflete muitas vezes nos hospitais referência, como o de Ourinhos. Temos em Ourinhos o Hospital Covid e o protocolo de Ourinhos é diferenciado. Casos com sintomas leves recebem alta em três dias. Pessoas com comorbidades acabam tendo uma evolução muito rápido e necessita de UTI.

Temos que ter consciência que amanhã pode acontecer conosco e não teremos leitos. Podemos ter um retrocesso se a população não colaborar”, analisa.

“Precisamos combater a doença enquanto não tivermos efetividade de cura. Vamos ainda por um bom período de tempo ter uma conduta diferenciada. Precisamos refletir sobre nossos comportamentos para que não vire uma situação incontrolável”, ressalta.

Adelino disse ainda na entrevista à rádio que o município de Ourinhos tem se mostrado preocupado e atuante com a situação da pandemia, mas que, dependendo do aumento do número de casos e ações inconsequentes da população pode ocorrer um retrocesso na flexibilização.

“O Prefeito nunca deixou de atender uma recomendação do Ministério Público. O comitê foi criado de forma harmônica reunindo diversos setores da sociedade para evitar colapso econômico. É natural dele, que é gestor público, rever algumas situações. Espero que isso não ocorra porque os comerciantes dizem que será uma tragédia caso ocorra um retrocesso na flexibilização. Por isso há uma colaboração dos comerciantes. Acho que regredir será o último recurso.”

Saúde de Ourinhos intensifica protocolo de tratamento ao Covid19

Trabalho em conjunto entre a Santa Casa, UPA e Hospital Covid pretende agilizar o compartilhamento das informações sobre alta e internação de pacientes a fim de manter leitos vazios. Também haverá uma análise minuciosa da logística envolvendo a quantidade de leitos de UTIs disponíveis em outras cidades e quantidade de pacientes vindos de outros municípios para tentar distribuir vagas sem que ocorra lotação.

Aliado a isso, o setor de fiscalização da Prefeitura vai incrementar ações de prevenção ao contágio e disseminação da doença com visitas frequentes ao comércio para estimular o uso de máscaras e álcool gel, além de coibir aglomerações. A população pode colaborar fazendo denúncias anônimas via WhatsApp pelo telefone (14) 9.9613-2753.

Veja Boletim Coronavírus, última atualização:

Nesta quinta-feira (03), mais 19 pacientes que aguardavam o período de isolamento em casa receberam alta. Ao total, 1.516 pessoas que foram infectadas pelo coronavírus já estão curadas da doença.

Outros 09 novos casos foram registrados, totalizando 135 positivos ativos.

Entre eles há 100 pessoas, que já passaram por internação e não apresentam mais sintomas, e que aguardam o cumprimento do período de isolamento para receber a alta por cura.

Outros 35 pacientes estão internados em monitoramento nos hospitais de Ourinhos, sendo 29 nas enfermarias e 06 nas UTI.

OCUPAÇÃO DOS LEITOS

SANTA CASA: 12 leitos ocupados por covid-19, sendo 07 de Ourinhos

– Ourinhos: 05 na UTI adulto; 02 na enfermaria

– Ipaussu: 01 na UTI adulto

– Ibirarema: 01 na UTI

– Chavantes: 02 na UTI

– Salto Grande: 01 na UTI

HOSPITAL COVID: 26 pacientes

UNIMED: 02 pacientes

Ourinhos contabiliza 21 mortes por covid-19.

Levando em consideração os dados de positivos, curados e óbitos, a cidade possui 1.672 casos notificados.

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.