domingo, 14 de abril de 2024

Acusado de feminicídio e estupro de vulnerável padrasto de Yasmim tem prisão preventiva decretada

O homem assumiu ter tido relação sexual com a adolescente no dia anterior à morte

 

Da redação

 

Preso pela polícia após tentativa de fuga, Vínícius Luiz dos Santos, 28 anos, padrasto de Yasmin de Souza Carvalho, 13 anos, confirmou durante seu depoimento ter mantido relação sexual com a menor e afirmou que foi consensual. O homem já possui antecedentes criminais.

Segundo o acusado o estupro ocorreu um dia antes de Yasmin ser resgatada por uma ambulância da prefeitura de Sarutaiá e levada ao pronto-socorro municipal de Piraju. Conforme divulgado, a ocorrência foi registrada na casa do padrasto, que fica na região central da cidade.

 

 

Uma equipe de resgate foi acionada no domingo, 9/4, e levou a adolescente ao Pronto Socorro de Piraju, mas ela já não apresentava mais sinais vitais. No hospital, funcionários da saúde constataram que a vítima poderia ter sido agredida com pedaços de madeira.

O corpo da adolescente foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal de Avaré para apurar se houve abuso e verificar o estado físico. O caso foi registrado como feminicídio e estupro de vulnerável na Delegacia de Piraju.

Segundo o portal R7, equipes da perícia encontraram marcas de sangue no local do crime e apreenderam os objetos que supostamente teriam sido utilizados pelo criminoso: um cabo de vassoura e uma machadinha.

A polícia apurou que a mãe da vítima, Josiele de Souza Almeida, 30, era conivente com a situação. Ela negou qualquer envolvimento no caso, citando ainda que Yasmin nunca relatou estar sofrendo agressão ou abuso sexual. Josiele informou que ela mesma sofria violência física por parte de Vinícius.

 

 

Vinícius e Josiele foram apresentados no plantão policial de Piraju. Em audiência de custódia, ocorrida na segunda-feira, 10, o Poder Judiciário deferiu a prisão preventiva do padrasto. Já a mulher responderá em liberdade.

A mãe e o padrasto de Yasmin tinham outros dois filhos pequenos, um de 3 anos e um de 40 dias. Os dois foram encaminhados para a Casa Abrigo de Sarutaiá, sem evidências de agressão.

O corpo de Yasmin será sepultado no cemitério municipal de Tejupá.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.