quinta, 18 de abril de 2024

Acusado de violência doméstica é preso na Vila Boa Esperança em Ourinhos

Homem de 35 anos tentou fugir da polícia, mas foi detido após buscas pela Rua Cardoso Ribeiro

 

Da redação

Durante Operação Impacto, equipe da Força Tática prendeu na noite da quarta-feira, 14 de junho, em Ourinhos, um homem acusado de violência doméstica. R.N.S. tinha em seu desfavor um mandado de prisão expedido em 12 de junho de 2023 pela Primeira Vara de Ourinhos, válido até 30 de maio de 2026.

Em cumprimento à ordem judicial, os policiais se dirigiram à Vila Boa Esperança, se deslocando pela Rua Cardoso Ribeiro, na altura do número 2011, onde o procurado foi avistado, porém ao perceber a presença dos militares fugiu, entrando em uma residência na mesma rua.

Em contato com o morador do imóvel, identificado como pai do foragido, o mesmo permitiu a entrada da equipe, mas o rapaz não foi encontrado no local. Os policiais então resolveram procurá-lo na casa que faz fundo com a residência do pai do procurado, onde após vistoria, o rapaz foi localizado escondido no quintal e detido.

Submetido à busca pessoal nada de ilícito foi encontrado com R., porém em consulta via COPOM, foi confirmada a existência do mandado de prisão preventiva contra sua pessoa, motivado por violência doméstica. O indiciado foi encaminhado à Central de Polícia Judiciária e posteriormente à Cadeia Pública de São Pedro do Turvo, onde ficou à disposição da justiça.

OUTROS PROCURADOS CAPTURADOS – Ao longo da quarta-feira, 14, outros dois indivíduos procurados pela justiça foram capturados, um deles na Rua Lúcio Ferraz Encarnação, Bairro Orlando Quagliato, onde os policiais foram acionados para atender uma ocorrência de desentendimento entre casal, e ao realizar pesquisa sobre os antecedentes de Rogério R., foi verificado se tratar de procurado pela justiça pela prática de roubo, desde 5 de junho de 2021 pela Vara do Fórum de Paraguaçu Paulista, em regime semiaberto.

Já na Rua Ulisses Guimarães, Emerson R. R., foi detido por constar mandado de prisão contra sua pessoa, expedito em 12/6, com pena de 30 dias.

As ocorrências foram apresentadas na Central de Polícia Judiciária e os indivíduos permaneceram presos.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.