quarta, 17 de abril de 2024

Furto em residência de idosa e descumprimento de medida protetiva são atendidos pela GCM de Ourinhos

As ocorrências foram registradas no domingo, 24 e nesta segunda, 25 de setembro

 

Da redação

 

Entre vários chamados, a Guarda Civil Municipal destacou dois que geraram ocorrências registradas na Central de Polícia Judiciária de Ourinhos, no domingo, 24, onde uma idosa teve sua residência invadida e nesta segunda, 25, quando mais um indivíduo foi detido por descumprir uma medida protetiva.

 

FURTO EM RESIDÊNCIA – Na madrugada do domingo, 24 de setembro de 2023, por volta de 1h30, equipe da GCM, após ser acionada por um munícipe, para averiguar que indivíduos invadiram uma residência na Vila Sândano, logrou êxito em deter o suspeito, que pulou o muro de uma casa vizinha e empreendeu fuga a pé, sendo acompanhado e detido.

 

 

Em seu poder foi encontrado um aparelho celular, que ele acabou confessando ter roubado no imóvel invadido. Em contato com a vítima, uma senhora de 73 anos, a mesma relatou que teve a residência invadida por dois indivíduos e após várias ameaças roubaram R$ 470,00 em dinheiro e o aparelho celular que foi localizado com o autor detido.

Diante das circunstâncias, o homem foi apresentado na Central de Polícia Judiciária, onde a Autoridade Policial Civil de plantão, após sua convicção jurídica, elaborou o auto de prisão em flagrante delito com base no crime de roubo. O preso ficou recolhido em uma cela na CPJ, onde aguardará audiência de custódia, ficando à disposição da Justiça. O aparelho celular foi restituído à vítima.

 

DESCUMPRIMENTO DE MEDIDA PROTETIVA – Já na madrugada desta segunda-feira, 25, por volta de 00h10, após solicitação de denúncia via telefone de emergência 153, equipe da GCM logrou êxito em deter um indivíduo pelo descumprimento de medidas protetivas de urgência (violência doméstica).

O acusado havia invadido a residência de sua ex-companheira, além de promover injúria e ameaça também amassou o carro da vítima que se encontrava na garagem, fugindo do local em seguida, quando pulou o muro.

Após patrulhamento o homem foi abordado e confessou que havia pulado o muro da casa de sua ex-companheira. Diante das circunstâncias autor e vítima foram apresentados na Central de Polícia Judiciária onde a Autoridade Policial de plantão, após suas convicções jurídicas e providências cartorárias, elaborou o auto de prisão em flagrante delito, pelo descumprimento de medida protetiva de urgência (Artigo 24-A da Lei 11.340 de 2006 – Lei Maria da Penha), injúria, ameaça e dano. O preso ficou recolhido em cela, onde permanecerá aguardando audiência de custódia.

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.