sábado, 20 de abril de 2024

Mulher suspeita de aplicar golpe do ‘bilhete premiado’ é presa em Bauru

Prisão ocorreu nesta segunda-feira (19). Segundo Polícia Civil, a Justiça já havia decretado a prisão preventiva da acusada.

 

Da redação

 

Uma mulher suspeita de aplicar o golpe do “bilhete premiado” foi presa, na segunda-feira (19/6), em Bauru (SP). A Justiça já havia decretado a prisão preventiva da acusada.

Segundo a Polícia Civil, a mulher é investigada por praticar o crime em Guarapuava (PR) com a ajuda de dois homens.

Os policiais localizaram a suspeita enquanto ela abordava uma idosa na Rua Virgílio Malta. Os dois homens investigados também participavam da ação, mas fugiram do local quando avistaram a equipe.

Junto dela, a polícia encontrou um celular e um bilhete da quina datado de 31 de março deste ano. Os itens foram apreendidos.

A mulher foi encaminhada à Cadeia Pública de Pirajuí (SP), onde aguarda audiência de custódia.

 

 

Como funciona e como se precaver

Geralmente, o golpe do bilhete premiado acontece quando uma vítima é abordada por um golpista, que se faz passar por uma pessoa humilde e diz que possui um bilhete premiado. Os criminosos costumam abordar as vítimas pessoalmente, inclusive no meio da rua, e solicitar ajuda para o resgate de um falso prêmio.
Em determinado momento, os criminosos convencem as vítimas a dar dinheiro ou objetos de valor em troca do bilhete, muitas vezes com a ajuda de outros golpistas, que confirmam a premiação e convencem a vítima a transferir valores para o falso vencedor, como garantia para o recebimento de parte do prêmio.

 

Para evitar ser vítima do golpe do bilhete premiado ou de golpes similares, a Polícia Civil dá as seguintes orientações:
• Não acreditar em recompensas ou gratificações prometidas por desconhecidos;
• Checar a informação para saber se o prêmio realmente existe e se quem está ofertando é confiável;
• Tomar cuidado com desconhecidos que tentam distrair possíveis vítimas;
Além disso, a polícia reforça que, caso a pessoa caia em golpes, procure a delegacia mais próxima e denuncie o crime.

 

Fonte: g1

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.