quinta, 18 de abril de 2024

Polícia Civil resgata grávida mantida em cárcere privado em Tupã

Vítima contou que veio de Sergipe com o companheiro, que conheceu a dona da casa onde era mantida em cárcere nas redes sociais. Além da gestante, havia três crianças no imóvel, todas filhas da dona da casa

 

Da redação

 

Uma grávida de cerca de 40 anos foi resgatada por policiais na noite da terça-feira (4/7) após ser mantida em cárcere privado durante meses, em Tupã (SP). Segundo a Polícia Civil, a equipe se deslocou ao local após denúncias.

Quando chegaram à casa, questionaram a mulher, que confirmou estar sofrendo agressões físicas e emocionais, ameaças e sendo proibida de sair de casa pelo seu companheiro e pela dona da casa onde estava.

 

 

Segundo a vítima, o marido conheceu a dona da casa pelas redes sociais e veio de Sergipe para encontrá-la pessoalmente, e, logo depois a trouxe para morar com eles na mesma casa em Tupã (SP).

A mulher ainda alegou que na casa havia câmeras de segurança para vigiá-la enquanto o marido e a dona da casa não estavam na residência.

Além da vítima mantida em cárcere privado, na casa também estavam três crianças de 1, 9 e 10 anos, filhos da dona da casa.

As crianças mais velhas relataram aos policiais que eram agredidas com socos e pedaços de pau. A mais velha, uma menina de 10 anos, disse ainda que, na noite anterior, dormiu na mesma cama que o homem, e ao acordar no meio da noite, sentiu que ele a tocava.

As crianças foram encaminhadas para o Conselho Tutelar e o casal suspeito foi preso em flagrante pelos crimes de cárcere privado qualificado e estupro de vulnerável. O caso continua sendo investigado pela Polícia Civil.

Fonte: g1

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.