domingo, 14 de abril de 2024

Polícia conclui inquérito e pede prisão de motorista por morte de estudante em Echaporã

Catarina Mercadante tinha 22 anos e morreu quando seguia de Assis, onde morava, para Marília, onde cursava medicina. Motorista da caminhonete fez ultrapassagem em local proibido e vídeo mostra a irregularidade.

 

Da redação

 

O delegado responsável pela investigação do acidente que matou uma estudante de 22 anos, na noite de 29 de janeiro de 2023, concluiu o inquérito sobre o caso e pediu a prisão preventiva do outro motorista envolvido na colisão, que aconteceu na Rodovia Rachid Rayes (SP-333), em Echaporã (SP).

 

 

O pedido ainda precisa ser analisado pelo Ministério Público do estado de São Paulo, para onde o inquérito foi encaminhado. A vítima fazia o trajeto entre Assis (SP), onde morava, e Marília (SP), onde estudava medicina.

A investigação sobre o caso que causou comoção na região ficou sob responsabilidade do delegado Marcelo Sampaio, para quem Luís Paulo Machado de Almeida, de 20 anos, assumiu o risco de matar, já que “extrapolou os limites da imprudência”.

Luís Paulo atingiu de frente, com a caminhonete que dirigia, o carro conduzido por Catarina. O jovem trafegava na contramão em um trecho em que ultrapassagens são proibidas. Ele alegou que cochilou, mas essa hipótese foi descartada pela investigação.

O delegado descreve no relatório final do inquérito que “o motorista estava lúcido e acordado, pois freou antes do embate contra o veículo”.

O documento cita inclusive a existência de vídeo que mostra a ultrapassagem ilegal, além do depoimento de testemunhas. (Fonte: g1)

 

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.