quinta, 29 de fevereiro de 2024

Cursilhistas comemoram o Dia de São Paulo, Patrono do Movimento

O título de patrono foi concedido pelo Papa Paulo VI em decreto assinado em 1963

 

Fernando Ribeiro

 

Em mais uma belíssima segunda-feira de Formação, os cursilhistas se reuniram no último dia 22 na Casa de Encontros “Monsenhor Oswaldo André Violante. Zilda Campos apresentou.

 

 

Rafael Toty, o ‘Rafinha’, fez uma belíssima mensagem sobre São Paulo Apóstolo, comemorado em 25 de janeiro, dia da conversão do Santo.

No início, Francisco Gimenez proclamou o Evangelho e em seguida, sua esposa Adriana fez uma pequena reflexão.

 

 

SOBRE SÃO PAULO – Em trechos de sua mensagem, Rafinha mostrou que São Paulo, antes de sua conversão, era um doutor da lei, perseguidor dos cristãos e colocava homens e mulheres inocentes na prisão.

 

 

Que, após o encontro com Cristo e sua conversão, converteu-se ao cristianismo, foi perseguido pelos judeus, fez muitas viagens para pregar o Evangelho e anunciar a boa nova e escreveu Cartas que estão no Novo Testamento.

“Não sou eu mais quem vivo, mas Cristo que vive em mim”, foi uma das frases proferidas por São Paulo, após sua conversão. No final de sua vida, foi preso e decapitado na prisão.

IDENTIDADE & IDENTIFICAÇÃO – A história e o carisma do Movimento de Cursilhos de Cristandade se identificam muito com a de São Paulo:  o encontro com Cristo, as escamas caindo dos olhos quando ele voltou a enxergar, disse Rafinha. “Abrimos nossos olhos para enxergar o verdadeiro Cristo e se pôr à serviço Dele. E sabendo de tudo isso agora, precisamos servir como São Paulo fez após sua conversão: levar Cristo às pessoas, com humildade e espírito de serviço”, finalizou o cursilhista.

IMAGEM DE SÃO PAULO – No final de sua mensagem, Rafinha anunciou um lindo presente que os cursilhistas deram para a Casa de Encontro: a imagem de São Paulo, que foi introduzida e ficará exposta na Sala de Mensagem.

 

 

Geraldo foi convidado para receber a imagem representando a coordenação do Movimento em Ourinhos, junto com Senhor Eliphas e Dona Zezé, cursilhistas há 50 anos que continuam perseverantes e participativos.

 

 

 

CURSILHO E TERÇO DOS HOMENS JUNTOS NA PARÓQUIA SÃO JOÃO BATISTA – em Oração pedindo a intercessão de São Paulo Apóstolo, patrono do Movimento de Cursilhos no dia de sua conversão. E a Mãe Rainha, padroeira do Terço dos Homens.

 

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.