domingo, 14 de abril de 2024

DETRAN-SP continua campanha de conscientização no final das férias de julho

O objetivo do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo é sensibilizar o público a respeitar leis de trânsito e diminuir os acidentes no período final das férias

 

Da redação

 

Neste final de julho, o Detran-SP dá prosseguimento à sua campanha educativa de férias, alertando os condutores da necessidade de respeitar as leis, não ingerir álcool antes de dirigir e ter cuidado nas estradas.

De acordo com os novos dados do Infosiga SP, sistema do Governo do Estado gerenciado pelo programa Respeito à Vida e pelo Detran-SP, o Estado de São Paulo apresenta queda de 6,6% no número total de mortes no trânsito, na comparação entre junho deste ano com o mesmo mês de 2022; entretanto, o número de acidentes no acumulado do ano continua subindo, demonstrando a importância da insistência no maior cuidado dos motoristas.

Em junho de 2023, ocorreram 439 óbitos em acidentes, contra 470 no mesmo mês do ano passado. Já o quantitativo de acidentes registrados no acumulado do ano (janeiro a junho) teve aumento de 8,1%, em comparação com o primeiro semestre do ano passado, no Estado de São Paulo. Foram contabilizadas no primeiro semestre deste ano 95.072 ocorrências, contra 87.920 em 2022. Ao comparar junho deste ano com o mesmo mês do ano passado, o crescimento do número de acidentes foi de 15,9%. Foram 18.187 ocorrências em junho de 2023, contra 15.686 em junho de 2022.

A campanha educativa “No trânsito, dê férias para a morte” do Detran-SP para as férias de julho de 2023 está sendo veiculada em rádios, TV, internet, além de contar com peças em mobiliário urbano, como relógios e pontos de ônibus, e com placas em estradas com maior movimentação nas férias. Há também um hotsite, que traz orientações sobre direção segura.

O filme da campanha mostra a morte em diversas situações de férias, enquanto diferentes condutores se deslocam ou retornam de seus destinos de descanso respeitando as leis de trânsito. As peças usam o humor para enfatizarem a importância de ações que podem parecer corriqueiras – como usar o cinto de segurança também no banco de trás, guardar o celular enquanto estiver dirigindo e evitar a soma de álcool e direção – mas que são condutas indispensáveis, especialmente nos períodos com maior movimento do ano, tanto nas estradas quanto nos municípios visitados por turistas. Só a partir de cuidados e respeito às leis de trânsito pelos motoristas é que a “morte” pode tirar férias, insistem as peças.

 

Foco constante na conscientização

Desde fevereiro, o Governo de São Paulo, por meio da nova gestão do Detran-SP, promove campanhas educativas com o intuito de conscientização para a diminuição de acidentes, seja no trânsito das cidades ou no das estradas. No Carnaval, o mote adotado foi “Palavras mentem. Números, não”, para o slogan “Neste Carnaval, não dê desculpas. Se beber, nem pense em dirigir”. As peças demonstravam que não cabem desculpas esfarrapadas para justificar o injustificável, como a direção combinada ao álcool, pois ninguém está imune a tragédias.

Para a Semana Santa, em abril, o respeito aos limites de velocidade e manutenção prévia dos veículos foram as principais tônicas da campanha “Escute quem você ama, viaje com segurança”, com o objetivo de conscientizar os condutores sobre o respeito do limite de velocidade e às leis de trânsito, assim como da atenção à manutenção dos veículos antes de pegar a estrada no período do feriado. Já em maio, o foco da campanha sobre o Maio Amarelo foi “No trânsito, respeite a sua vida e a dos outros”, com o intuito de refletir diante de relatos reais de quem teve sua trajetória impactada por acidentes.

Desde o Carnaval de 2013, o Detran-SP também contribui para o cumprimento da Lei Seca, conhecida como Tolerância Zero, coibindo casos de embriaguez ao volante por meio do Programa Operação Direção Segura Integrada (ODSI), fiscalizações realizadas em parceria com as polícias Militar, Civil e Técnico-Científica, focadas na redução e prevenção dos acidentes causados pelo consumo de bebida alcoólica combinado com direção. As campanhas educativas, assim como as fiscalizações de ODSI do Detran-SP, têm demonstrado impacto positivo nos indicadores de óbitos em função de acidentes de trânsito no Estado.

 

10 Dicas para pegar a estrada em julho com segurança e respeito ao trânsito

Pensando na campanha educativa, o Detran-SP lista dez dicas e orientações importantes para que todos curtam ou mesmo retornem desse período de descanso de uma maneira tranquila e sem esquecer da segurança viária. Confira as dicas:

 

1 – Bebida e direção não combinam

O álcool reduz os reflexos e a capacidade de reação do motorista, podendo gerar acidentes. Dirigir exige máxima atenção, portanto, lembramos que a mistura de bebida e direção não combina. Além disso, motoristas flagrados embriagados ou que se recusam ao teste do bafômetro recebem multa de quase R$ 3 mil e respondem a processo de suspensão da CNH. Quem apresenta mais de 0,34 miligramas de álcool por litro expelido no sangue, além das autuações e processo administrativo, responde também na Justiça por crime de trânsito.

 

2 – Segurança na estrada

O veículo só pode transportar até a capacidade máxima de passageiros permitida pelo manual. Todos os ocupantes devem usar o cinto de segurança ou, em caso de crianças, o sistema de retenção equivalente.

 

3 – Atenção aos limites de velocidade

As estradas trazem diferentes limites de velocidade segundo o seu traçado viário. É extremamente importante que os condutores de veículos estejam atentos à sinalização das pistas. Além disso, dirigir acima do limite máximo permitido pode aumentar o risco de envolvimento em acidentes, por vezes graves, e gerar multas. Mantenha uma distância segura do veículo da frente para evitar colisões. Não se esqueça que dirigir em rodovia é diferente do que dirigir em cidade. Uma distração pode ser fatal.

 

4 – Descanso é essencial!

O descanso antes da viagem é fundamental para que o motorista faça uma viagem tranquila e segura, principalmente em trechos de longa distância. Uma noite de sono bem dormida faz com que o motorista esteja atento durante todo o trajeto.

 

5 – Documentos em dia e celular carregado

O motorista deve portar habilitação dentro da validade ou, no máximo, vencida há menos de 30 dias. Lembrando que a nova legislação definiu um cronograma completo para CNHs que tiveram vencimento entre 1/3/2020 e 31/12/22. Já o veículo precisa estar com o licenciamento em dia; a falta dele é uma infração gravíssima, que pode acarretar uma série de problemas para o proprietário, como apreensão do veículo, multa de R$ 293,47 e sete pontos na carteira. Ambos os documentos estão disponíveis de forma digital; portanto, não se esqueça de deixar o celular devidamente carregado, caso seja abordado em alguma fiscalização. Mas não faça uso do aparelho enquanto dirige.

 

6 – Celular longe do volante

Só é possível usar o telefone celular quando o veículo estiver estacionado e o motor desligado. Ele pode ser utilizado na função GPS, desde que o aparelho seja fixado no para-brisa ou no painel dianteiro. Quando estiver ao volante, não faça selfie, foto ou vídeo da paisagem. Segundos de distração são suficientes para o envolvimento em um acidente de trânsito. Na estrada, isso pode ser fatal.

 

7 – Cinto e cadeirinha sempre!

O cinto de segurança é item indispensável para o motorista e para todos os passageiros. O condutor ou passageiros não devem retirá-lo nem mesmo em casos de engarrafamento ou quando o sinal estiver vermelho. Crianças com idade inferior a 10 anos ou que não tenham 1,45m de altura deverão, obrigatoriamente, ser transportadas no banco traseiro, utilizando o cinto de segurança e equipamento de retenção apropriado.

 

8 – Capacete sim, viseira também, revisão idem

Motociclistas costumam reclamar do capacete na época do verão, porém, temperaturas mais elevadas não devem ser motivo para andar sem o equipamento ou com a viseira levantada, pois o item protege a visão contra pedras e insetos, por exemplo, que podem atingir o olho do motociclista. As mesmas regras valem para os passageiros das motos. Vale lembrar que crianças menores de dez anos ou que não tenham condições de se cuidar não podem trafegar nas garupas das motos. Além disso, faça a revisão da sua moto antes de viajar, conferindo pneus, óleo, freios, lanternas e faróis.

 

9 – Chinelo só fora do veículo

O clima de férias é um convite para dar um descanso aos pés dos tênis e sapatos do dia a dia, mas, ao dirigir durante uma viagem, nada de usar calçados que não se firmem nos pés ou que comprometam a utilização dos pedais, como chinelos, sandálias e tamancos – e podem render multas no caso de fiscalizações. Nessa situação, o melhor é dirigir descalço.

 

10 – Chuva

Em caso de chuva na hora de pegar estrada, a velocidade deve ser reduzida, os faróis deverão permanecer acesos e a distância de segurança entre os veículos precisará aumentar.

 

Sobre o Detran-SP

O Detran-SP trabalha incessantemente para prevenir acidentes e preservar vidas, com a meta de organizar um trânsito mais seguro e harmonioso entre todos os modais. O órgão segue comprometido em oferecer serviços de excelência aos cidadãos, baseados em valores como respeito, integridade, segurança e eficiência.

Atualmente, está implementando gradualmente a transformação digital para melhorar a qualidade de vida dos paulistas, facilitando o acesso aos serviços públicos. Cerca de 93% dos atendimentos realizados nas unidades do Detran-SP integradas ao Poupatempo são feitos de forma digital.

Como o maior órgão executivo de trânsito do país, o Departamento de Trânsito Paulista é responsável por 28% da frota brasileira, com mais de 32 milhões de veículos registrados e mais de 27 milhões de motoristas habilitados em todo o estado. Mensalmente, emite aproximadamente 400 mil Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) e 1,2 milhão de Certificados de Registro e Licenciamento Veicular (CRLVs). Em média, são emitidos mais de 136 mil documentos por dia.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.